Notícias

< Volta para Notícias

Bancos poderão sacar valores do INSS pagos a pessoas falecidas

31 de Janeiro de 2019 -

Os bancos poderão sacar das contas-correntes de pessoas falecidas créditos irregulares do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para restituir os valores ao governo. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira (31) resolução que regulamenta a Medida Provisória 871, conhecida como MP das Fraudes, que permite o acesso às contas-correntes de beneficiários que morreram.

De acordo com o Ministério da Economia, a resolução do CMN foi necessária para invalidar dispositivos anteriores que restringiam a movimentação da conta ao correntista ou a pessoas autorizadas por ele. Se não houver valor suficiente a ser sacado na conta do falecido, o banco comunicará às autoridades sem ser responsabilizado pela falta de dinheiro.

Editada no último dia 18, a MP 871 deverá gerar economia de R$ 9,8 bilhões por ano, segundo a Casa Civil. A própria MP determinava que os pagamentos feitos a segurados falecidos deveriam ser devolvidos ao governo. Segundo o Ministério da Economia, a regulamentação dará segurança jurídica para que os próprios bancos retirem os recursos da conta-corrente e remeta-os ao INSS.


< Volta para Notícias

Notícias Relacionadas

  • 14/02/2019

    Relatório da OIT mostra que 2 bilhões de trabalhadores no mundo são informais

    Saiba mais
  • 14/02/2019

    Governo fixa idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres

    Saiba mais
  • 14/02/2019

    Reajuste da aposentadoria de 3,43% não cobre despesas básicas dos beneficiários

    Saiba mais
  • 14/02/2019

    OMS alerta para possível 3ª onda de surto de febre amarela no Brasil

    Saiba mais
  • 12/02/2019

    Trabalhador que vendia serviços de banco em empresas de crédito é reconhecido como bancário

    Saiba mais
  • 12/02/2019

    TST confirma reintegração de bancária demitida durante licença médica

    Saiba mais